A floresta tropical

Leia mais

Um oceano verde de fetos, musgos, trepadeiras, orquídeas e gigantes da selva. Dendrobates de cores chocantes, aves de paraíso, raflésias odorosas, preguiças e quatis - e milhões de espécies de insetos. O "pulmão verde" do globo é uma maravilha. Aqui você pode saber mais sobre o ecossistema com a maior biodiversidade do nosso planeta, as comunidades sofisticadas de sobrevivência entre animais e plantas e os perigos do desmatamento.

A floresta tropical circunda a terra como um cinto perene à volta do equador. Na Amazônia, na Bacia do Congo e no Sudeste Asiático crescem as maiores áreas coerentes de floresta tropical do mundo. Intensa luz solar, temperaturas altas e no mínimo 2 mil litros de chuva por metro quadrado por ano geram ali a maior biodiversidade do planeta.

Porém, as florestas tropicais continuam a ser destruídas - por exemplo pela indústria madeireira e por empresas de produção de óleo de palma e soja ou atividades extrativas. Mais da metade das florestas tropicais já foi abatida, vastas áreas foram danadas gravemente ou partidas em muitas ilhas pequenas de floresta. Cada um dos gigantes da floresta é o habitat de centenas de espécies animais e vegetais. Com cada árvore cortada estes habitantes morrem também. Qualquer intervenção incomoda o equilíbrio na convivência entre plantas e animais.

Apesar de todas as promessas e dos esforços, a velocidade da destruição da floresta tropical não diminuiu. Cada ano aproximadamente 10,4 milhões de hectares de floresta tropical desaparecem, 6,3 milhões destes sendo floresta primária.

Saibam mais através das nossas perguntas e respostas.

Ações recentes ao assunto

A sua assinatura pode ajudar a proteger as florestas tropicais! As nossas petições on-line viram-se contra projetos desastrosos e chamam os responsáveis pelos nomes. Juntos somos mais fortes!

Um tigre na água Um tigre na água (© Turau / iStock)

161.662 participantes

Sundarbans em perigo – impedimos a central a carvão Rampal

Os mangues de Sudarbans resistem a tufões e tsunamis e oferecem um habitat protegido para tigres e seres humanos. O ecossistema foi inscrito no Patrimônio Mundial. Mas os governos da Bangladesh e da Índia estão planejando uma central a carvão a poucos quilômetros. Por favor, exijam do Banco Exim India que rejeite o financiamento.

Mais informações

Para: Yaduvendra Mathur, presidente do Exim Bank India

A construção da central a carvão Rampal ameaça a população, animais e plantas no Sundarbans. Por favor, não concedam nenhum crédito.

Abrir a petição