Rã sentada em cima de uma folha

18 de fev. de 2022

Equador: Tribunal Constitucional exige a realização dos direitos da natureza

Com uma sentença revolucionária, o mais alto tribunal equatoriano confirmou os direitos da natureza e proibiu a planejada exploração de cobre na floresta “Los Cedros”.

Comissária Europeia Věra Jourová (à direita) recebe a petição

8 de fev. de 2022

Petição anti-SLAPP teve 213.432 assinaturas e foi entregue à Comissão Europeia

A reta final foi emocionante, de hora em hora subia o número de signatários subia. Na terça-feira, às 14 horas, 213.432 cidadãos tinham assinado a petição à UE.

Hipopótamo com a boca aberta

19 de jun. de 2019

Protestos salvaram hipopótamos!

Na Zâmbia, foram salvos 2 mil hipopótamos que o governo tinha liberado para o fuzilamento. A matança foi agora cancelada.

Protesto de indígenas do povo dos Munduruku

15 de set. de 2017

Sucessos alcançados graças ao seu apoio

Você quer saber se o nosso trabalho tem um efeito? Sim! As petições são eficazes. E os nossos parceiros muito ativos conseguem vitórias na luta pela nossa natureza.

Um calau colorido na floresta de Sulawesi

24 de ago. de 2016

Salvo! 250 empresas mineiras fechadas

Empresas mineiras têm que fechar, as autoridades estão investigando, a floresta e os seus habitantes podem suspirar – um grande êxito para a nossa organização parceira JATAM

Grupo de indígenas dos Munduruku manifestam contra a barragem no Tapajós

24 de ago. de 2016

A floresta tropical no Rio Tapajós está salva!

Vitória para os Munduruku! A mega-barragem em São Luiz não deve ser construída. O IBAMA recusou a licença definitivamente.

Três homens indígenas com cestas nas costas na floresta tropical malaia

8 de abr. de 2016

Luta contra mega-barragem ganha: vitória para a floresta tropical na Malásia

A população no rio Baram em Bornéu tinha lutado contra a construção de uma mega-barragem. Agora 400 km2 de floresta tropical foram devolvidos às comunidades indígenas.

Um incêndio na floresta tropical

21 de out. de 2015

Sucesso contra incendiários

A Indonésia enviou um sinal forte contra o fogo posto: o supremo tribunal condenou uma empresa de óleo de palma que tinha queimado partes da floresta de turfa preservada.

Dois tigres jogando

30 de mar. de 2015

Protestos salvam tigre da mineração

As florestas Mahan na Índia não serão destruídas pela extração de carvão! Os planos para uma mina, para a qual 500 mil árvores teriam que ser cortadas, foram anulados.

Gorila com balão de texto "Thanks, humans"

22 de jun. de 2014

Grande sucesso para os gorilas-das-montanhas

Podemos esperar que os últimos gorilas-das-montanhas sobrevivam: a empresa Soco International Plc retirou os planos para a exploração petrolífera no Parque Nacional Virunga.

Quatro crianças jogando na floresta tropical

17 de mar. de 2014

Libéria: Presidente chama empresa de óleo de palma à razão

Grande alegria entre a população rural da Libéria: a Presidente Ellen Johnson-Sirleaf toma partido por ela na luta contra as plantações de dendezeiros.

Máquinas de desmatamento e troncos

22 de fev. de 2014

IKEA acaba com desmatamento na Carélia

A IKEA põe fim ao desmatamento das últimas matas virgens na parte russa da Carélia. Há muitos anos a IKEA Industry tem cortado árvores velhas nas florestas boreais.

Um incêndio na floresta tropical

11 de jan. de 2014

Indonésia: sanções severas para empresa de óleo de palma por causa de queimada

Um tribunal na província de Aceh no Norte de Sumatra condenou a empresa de óleo de palma PT Kallista Alam a uma multa de vários milhões de dólares

Mamãe gorila com bebê nos braços em uma clareira na floresta tropical

3 de jun. de 2013

Congo: Primeiro êxito para gorilas-das-montanhas ameaçados

Depois de protestos internacionais a empresa petrolífera TOTAL foi a primeira em retirar-se do Parque Nacional Virunga, o espaço vital de gorilas-das-montanhas.

Uma manifestante com o seu bebê e um megafone na mão

21 de mai. de 2013

Grande êxito na Indonésia

Grande êxito para a população indígena na Indonésia: a organização AMAN conseguiu no tribunal que o Estado tem que respeitar os direitos à terra dos autóctones.

15 de fev. de 2013

Reconhecimento de terras indígenas dos Guarani

Depois de muitos protestos, uma área de 41.571 hectares ocupada por duas comunidades dos Guarani-Kaiowá foi reconhecida como terra indígena.

Vasta plantação de dendezeiros

11 de jan. de 2013

Havaí: Empresa de energia já não usa óleo de palma nas usinas elétricas

Depois de protestos da Salve a Selva e da Biofuelwatch, a maior empresa energética do Havaí acaba com a queima de óleo de palma depois de um período de teste

20122011