Não deixe a floresta boliviana queimar por causa de carne e soja!

Floresta tropical a queimar na Bolívia Floresta derrubada em chamas (© Fotoarena/Alamy Stock Foto)

21 organizações bolivianas, bem como a Amnesty International, estão apelando para o Presidente da Bolívia, com o objetivo de fazê-lo revogar um decreto que permite queimadas e desmatamento, o qual está em vigor desde julho de 2019. Desde então, uma área florestal de 5,3 milhões de hectares já foi consumida em chamas.

Apelo

Para: Governo da Bolívia, Presidente Evo Morales

Ajude a deter a agroindústria na Bolívia: Nada de desmatamento e queimadas para liberar espaço para boiadas e soja.

Abrir a petição

Com o Decreto Presidencial nº 3973, de 10-07-2019, o governo da Bolívia legalizou o desmatamento e as queimadas de florestas nos Departamentos de Beli e Santa Cruz. O decreto, segundo a justificativa oficial, é motivado pelo crescimento populacional e pela alta na demanda por produtos alimentícios.

Global Forest Watch, um serviço especializado na análise de fotos de satélites, contou, desde então, 313 mil pontos de incêndio no país sul-americano. Quase 1/3 das áreas queimadas eram florestas tropicais secas e 55% eram savanas tropicais.

Somente em Santa Cruz, quase 1,2 milhões de hectares de floresta em área protegida pegou fogo, incluindo uma parte do Parte Nacional de Otuquis. Pesquisadores estimam que milhões de animais foram mortos pelo fogo.

Secas, vendavais e calor extremo são circunstâncias que favorecem o alastramento do fogo. Corpos de bombeiros e moradores tentam combater com equipamentos defeituosos ou até, sem equipamento algum.

Esses incêndios acontecem por causa da falta de uma política agrária. Apenas um dia após o decreto ter entrado em vigor, o centro de pesquisa CIPCA criticou-o fortemente. O decreto serviria, na opinião dos especialistas, para legalizar as derrubadas da agroindústria, satisfazendo, assim, a demanda chinesa de carne.

De fato, no dia 28-08-2019, o Presidente da Bolívia, Evo Morales, e o embaixador chinês na Bolívia comemoraram a exportação do primeiro carregamento de carne bovina ao país chinês como sendo um acontecimento histórico. Até 2025, as exportações de carne devefm aumentar para 117 mil toneladas, conforme relatado pela agência chinesa estatal de notícias.

Mais informações

Fontes e Informações Adicionais:

- Coalición Regional, 26 de agosto de 2019: Pronunciamiento Público en solidaridad y defensa del Bosque Seco Chiquitano: https://www.coalicionregional.net/pronunciamiento-publico-en-solidaridad-y-defensa-del-bosque-seco-chiquitano/

- Amnesty International, 9 de setembro de 2019: Bolivia: Gobierno debe suspender decreto presidencial e investigar causas de incendios forestales: https://www.amnesty.org/es/latest/news/2019/09/bolivia-gobierno-debe-investigar-causas-incendios-forestales/

- Amnesty International, 9 de setembro de 2019: BOLIVIA: CARTA ABIERTA AL PRESIDENTE MORALES POR INCENDIOS EN LA CHIQUITANÍA: https://www.amnesty.org/es/documents/amr18/1004/2019/es/

- Amnesty International, 9 de setembro de 2019: OPEN LETTER TO THE PRESIDENT OF THE PLURINATIONAL STATE OF BOLIVIA, EVO MORALES AYMA, ON THE FIRES IN CHIQUITANÍA:https://www.amnesty.org/download/Documents/AMR1810042019ENGLISH.PDF

- Fundación Amigos de la Naturaleza, 27 de agosto de 2019: Reporte de incendios forestales a nivel nacional 25 de septiembre de 2019: http://incendios.fan-bo.org/Satrifo/reportes/IncendiosNal-FAN-25092019.pdf?fbclid=IwAR375FSwiHBvsj2guwNHo6SxxslMEghJhJ_12h6usU0DyNisO5F6CCQS4O0

- Decreto Presidencial nº 3973, de 10 de julho de 2019: https://www.derechoteca.com/gacetabolivia/decreto-supremo-no-3973-del-10-de-julio-de-2019

- CIPCA, 10 de julho de 2019: Posibles efectos por la modificación del decreto supremo 26075 sobre tierras de producción forestal permanente: https://cipca.org.bo/analisis-y-opinion/cipcanotas/posibles-efectos-por-la-modificacion-del-decreto-supremo-26075-sobre-tierras-de-produccion-forestal-permanente

- XINHUA, 29 de agosto de 2019: ESPECIAL: Bolivia envía histórico primer cargamento de carne bovina a China:http://spanish.xinhuanet.com/2019-08/29/c_138346685.htm

- Mongabay, 22 de agosto de 2019: Desastre ambiental en Bolivia: incendios forestales arrasan bosques de la Chiquitania: https://es.mongabay.com/2019/08/incendios-quemas-bolivia-chiquitania/

- MAAP Project, 25 de setembro de 2019: FIRES IN THE BOLIVIAN AMAZON: https://maaproject.org/2019/gee-bolivia-fires/

Carta

Para: Governo da Bolívia, Presidente Evo Morales

Exmo. Sr. Presidente da Bolívia, Sr. Evo Morales,

A catástrofe ambiental causada pelos terríveis incêndios florestais ocorridos na Bolívia e sua conexão com o Decreto Presidencial nº 3.973, de 10-07-2019, causa-nos enorme preocupação.

Neste contexto, nós apoiamos a Declaração em “Solidariedade e Defesa da Floresta Seca de Chiquitano”, lançada por 21 organizações bolivianas, bem como a carta aberta da Amnesty International, denominada “O governo precisa suspender o decreto presidencial e examinar as causas dos incêndios florestais”.

Nós solicitamos do senhor, com urgência, que respeite as leis ambientais. Proíba e impeça as derrubadas e as queimadas de florestas fazendo uso de todos os meios jurídicos, políticos e técnicos.

Atenciosamente

Esta petição está disponível, ainda, nas seguintes línguas:

119.000

Ajude-nos a atingir 150.000:

Atividades recentes