O governo brasileiro precisa proteger a população da sanha da Vale!

Ruptura da barragem de rejeitos da mineração no Brasil A lama tóxica da Vale já matou ao menos 203 pessoas e arruinou a natureza (© EFE News Agency / Alamy Stock Foto)

O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho já causou a morte de 203 pessoas e contaminou gravemente o meio-ambiente. Exigimos duas coisas: 1) do governo, que imponha um padrão de segurança mais rígido; 2) dos importadores, que só possam comprar minérios extraídos de acordo com esses rígidos padrões de segurança.

Apelo

Para: Governo da República Federativa do Brasil, Governo do Estado de Minas Gerais, CEO da Vale, Sr. Fabio Schvartsman

O governo tem de impor duros padrões de segurança na mineração, e aos importadores tem de ser negado acesso a minério explorado sem respeito a tais padrões.

Abrir a petição

De novo, no Brasil, rompe-se uma barragem usada na mineração do ferro. Com isso, 12 milhões de toneladas de resíduos contaminados esparramaram-se vale abaixo pelas montanhas de Minas Gerais.

O mar de lama já arrastou para a morte, pelo menos, 203 pessoas, sendo que 105 pessoas ainda são consideradas desaparecidas. O complexo minerador que envolvia as minas, as residências, os rios e a vegetação estão cobertos por mais de 15 metros da lama tóxica.

Com uma produção anual de 430 milhões de toneladas (2016), o Brasil é o segundo maior produtor de minério de ferro do mundo. Quem explora essas minas é a Vale, cujo faturamento anual é de 34 bilhões de dólares americanos. A Vale é a segunda maior mineradora do mundo.

A tragédia se repete. Três anos atrás, uma barragem da Vale já se rompera de modo parecido em Mariana, matando 19 pessoas e lançando 64 milhões de metros cúbicos de rejeitos da mineração no Rio Doce, contaminando-o.

Os responsáveis pela tragédia não estão apenas no Brasil. A Europa e os EUA consomem anualmente milhões de toneladas de ferro e aço para a manufatura de automóveis, máquinas e equipamentos de indústrias de construção. É preciso que os importadores do ferro brasileiro também assumam a sua responsabilidade, obrigando-se a comprar apenas o ferro cuja extração tenha respeitado padrões mínimos ambientais e de segurança, e ainda, que tenha respeitado os direitos humanos dos trabalhadores e moradores afetados pela atividade mineradora.

Para isso, é preciso que os governos e os agentes econômicos (brasileiros, norte-americanos e europeus)  assumam sua responsabilidade. Ambos precisam garantir que padrões mínimos de segurança, de direitos dos trabalhadores e ambientais sejam respeitados na extração do minério de ferro.

Carta

Para: Governo da República Federativa do Brasil, Governo do Estado de Minas Gerais, CEO da Vale, Sr. Fabio Schvartsman

Exmo. Sr. Presidente da República do Brasil, Sr. Jair Bolsonaro,
Exmo. Sr. Governador do Estado de Minas Gerais, Sr. Romeu Zema,
Exmo. Sr. Ministro Federal da Economia, Sr. Paulo Guedes,
Exmo. Sr. Fabio Schvartsman, CEO da Vale

A responsabilidade pelo calamitoso rompimento da barragem de rejeitos de Brumadinho que custou a vida de mais de 160 pessoas e contaminou gravemente o meio-ambiente, é, sobretudo, da Vale e dos governos brasileiros.

Não obstante, os mercados globais importadores do minério de ferro também têm uma parte de responsabilidade.

Os catastróficos problemas de segurança e as graves conseqüências da atividade mineradora para o meio-ambiente e os moradores por ela afetados já estão documentados há muitos anos no Brasil.

É preciso que os senhores assumam a responsabilidade pela extração e fiscalização da atividade de mineração no Brasil.

Reivindicamos o seguinte:
- a introdução de regras obrigatórias de segurança na extração dos recursos minerais e de um sistema transparente de identificação de suas origens, tendo em vista a responsabilidade do importador;
- a introdução de leis federais e estaduais obrigando as mineradoras a respeitar os direitos humanos e a zelar para com o meio-ambiente na exploração dos recursos naturais.

Atenciosamente

Esta petição está disponível, ainda, nas seguintes línguas:

Por favor assine

Ajude-nos a atingir 150.000:

103.966
Atividades recentes