Glifosato: Bayer na corda bamba

Proíba-se o Roundup da Monsanto! Roundup contém o veneno glifosato (© defotoberg/Shutterstock - Montage: Rettet den Regenwald)

9 de set de 2018

As ações do conglomerado químico Bayer sofreram queda de 12%. Nos EUA, um tribunal condenou-o ao pagamento de quase 290 milhões de dólares de indenização. Um cidadão americano que sofre de incurável câncer linfático processou a Bayer por causa do glifosato. No Brasil, o uso do agrotóxico Glifosato ficou proibido por decisão judicial que vigorou por 4 semanas.

Na Bolsa, as ações do conglomerado de empresas Bayer estão sofrendo uma dura queda. Já no começo de agosto de 2018, as ações caíram 12%. Em pouco tempo, 10 bilhões de euros de seu valor no mercado de capitais já tinham derretido. O motivo foram duas decisões judiciais que colocaram o modelo de negócios da Bayer na corda bamba.

São quase 290 milhões de dólares americanos que a Monsanto (sociedade filial da Bayern) tem de pagar a um cidadão americano. De acordo com uma sentença proferida pelo tribunal em San Francisco, essa indenização deve ser paga ao ex-zelador Dewayne Johnson, que teria pulverizado, por anos e anos, os agrotóxicos de nome comercial Roundup e Ranger em hortas escolares, com o objetivo de combater ervas daninhas.

O homem, hoje gravemente doente, culpa o agrotóxico da Monsanto que contém glifosato, por seu sofrimento. “Eu nunca teria usado esse produto em hortas escolares ou próximo a pessoas, se soubesse que as prejudicaria.”

O tribunal do júri constatou que a Monsanto “teria agido com maldade e omissão dolosa de informações”.

“Nós conseguimos, finalmente, comprovar aos jurados, que a Monsanto, já há décadas, sabe que o Roundup pode causar câncer”, disse ainda o advogado de Johnson, Brent Wisner. A sentença mandaria uma “mensagem para a Monsanto, no sentido de encerrar a enganação de anos e anos com relação ao Roundup, e de que a segurança dos consumidores deve ter mais prioridade que o lucro”.

Nos EUA, corre uma onda de processos contra a Monsanto. Milhares de agricultores a estão processando por terem adoecido de tipos raros de câncer cujo aparecimento têm a ver com o uso de glifosato.

Já em 2015, a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS), classificou o glifosato como sendo “provavelmente cancerígeno”. A Bayer tinha acabado de comprar a Monsanto por cerca de 63 bilhões de dólares. A Monsanto anunciou, de imediato, que iria recorrer da sentença.

No Brasil, um juiz federal de 1ª instância suspendeu, em 06-08-2018, a autorização para uso de glifosato no cultivo de grãos, como soja e milho. Por essa decisão, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) precisaria conduzir um novo exame toxicológico do glifosato. O Brasil, ao lado dos EUA, é o principal consumidor do produto.

Pouco menos de um mês depois, a decisão foi cassada pelo tribunal federal de 2ª Instância (TRF-1) – e por incrível que pareça - a pedido do próprio governo brasileiro. Este anunciara, pela voz de seu Ministro da Agricultura, Sr. Blairo Maggi (vulgo Rei da Soja, visto que ele próprio é um dos maiores produtores de soja do mundo!), que o governo recorreria da decisão!

Esse ostensivo e grave conflito de interesses, aparentemente, é completamente ignorado pelo  corrupto governo brasileiro que tomou o poder desde a derrubada da Sra. Dilma Rousseff, em 2016. Evidentemente, é natural que do Sr. Blairo Maggi - o Rei da Soja - não se tenha como esperar senão uma política que proteja os próprios interesses empresariais dele, a qual, é claro, não corresponde aos interesses do Brasil e dos cidadãos brasileiros.

Os países da UEE importam, anualmente, cerca de 34 milhões de toneladas de soja geneticamente modificada, como ração animal, da América do Sul, das quais só a Alemanha importa 5 milhões de toneladas. Nos EUA, a produção de soja geneticamente modificada é de 90% total; no Brasil, ela é de 65% e na Argentina, ela chega até a 99%.

Maiores informações:

- The Guardian: Monsanto ordered to pay $289m as jury rules weedkiller caused man's cancer

https://www.theguardian.com/business/2018/aug/10/monsanto-trial-cancer-dewayne-johnson-ruling (09-08-2018)

- ABC-News: Watch Life: Verdict reached in Dewayne Johnson vs Monsanto (video ao vivo do proferimento da sentença do tribunal):

https://youtu.be/um00x2ElTWs (10-08-2018)

- Clarin, 9.8.2018: Agricultura - Prohibieron el glifosato en Brasil y comenzó una batalla legal

https://www.clarin.com/rural/prohibieron-glifosato-brasil-comenzo-batalla-legal_0_H1XhTb9HQ.html   

- Reuters: Brazil judge suspends use of agrochemical glyphosate:

https://www.reuters.com/article/us-brazil-agriculture-chemicals/brazil-judge-suspends-use-of-agrochemical-glyphosate-idUSKBN1KR28Q (06-08-2018)

-O Globo, 3.9.2018: https://oglobo.globo.com/sociedade/trf-1-derruba-liminar-que-suspendia-uso-de-glifosato-no-plantio-de-graos-23033813 (03-09-2018)

- Reuters:  https://www.reuters.com/article/us-brazil-agriculture/brazil-court-overturns-ban-on-weed-killer-glyphosate-idUSKCN1LJ1D7 (03-09-2018)