ONU cria novo Dia Mundial da Biodiversidade

Um polvo da espécie "thaumoctopus mimicus" O polvo ameaçado Thaumoctopus mimicus, fotografado por Steve Childs (© wikimedia/Steve Childs (CC BY 2.0))

7 de mar de 2014

Para o 41° aniversário da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES), a ONU iniciou o “World Wildlife Day” no dia 3 de Março para chamar a atenção para o desaparecimento de espécies por causa da caça furtiva, desmatamentos e do comércio ilegal. Cada ano milhares de espécies são exterminadas.

Segundo um estudo do Programa das Nações Unidas para o Ambiente, um quarto de todos os mamíferos do mundo e uma em cada oito espécies de pássaros estão ameaçadas de extinção. O acordo CITES é visto como um mecanismo eficaz para reduzir a caça furtiva de e o comércio com espécies ameaçadas. Contudo, uma regulamentação não significa necessariamente uma proibição do comércio. Além disso, a convenção controla somente o comércio internacional, mas não o comércio dentro dos países.

No mesmo dia como o “World Wildlife Day”, a Comissão Européia teve uma reunião e aconselhou-se, entre outros, sobre o procedimento da Europa na luta contra o comércio ilegal. Cecilia Malmström, comissária européia para os assuntos internos, disse: “O comércio ilegal com espécies animais e vegetais gera grandes lucros para grupos criminosos internacionalmente organizados. A discussão que iniciamos hoje traça um percurso como todos os atores podem colaborar na luta contra este tipo de criminalidade.”

Esperamos que as palavras também se traduzam em atos. Não só na UE, mas em todo o mundo.

http://europa.eu/rapid/press-release_IP-14-123_en.htm