Indonésia protege arraias manta

Arraia manta Mergulhadores em vez de pescadores: a Indonésia reforça a proteção de arraias manta. Foto flickr/Zanthia (CC BY-NC-SA 2.0) (© flickr/Zanthia (CC BY-NC-SA 2.0))

7 de mar de 2014

A Indonésia está planejando a maior área de proteção para arraias manta do mundo. Num terreno de seis milhões de quilômetros quadrados a caça dos animais deve ser proibida. Os recursos da espécie são ameaçados pela pesca. Tanto ambientalistas como turistas ficam felizes pela sentença.

Como cada ano dezenas de milhares de mergulhadores viajam para as águas com uma grande população de mantas, a proteção dos animais também é lucrativa de um ponto de vista econômico. A organização de defesa dos animais WildAid calculou que a Indonésia recebe uns onze milhões de euros ou seja 35 milhões reais por estes turistas de mergulho cada ano, enquanto a pesca das arraias manta somente rende 290 mil euros ou 920 mil reais.

Mundialmente existem só poucos lugares onde a jamanta e a “manta alfredi” podem ser observadas uma ao lado da outra, diz Sarah Lewis, chefe do Indonesian Manta Project da organização britânica Mantatrust. Segundo ela, a proteção promete portanto uma “fonte de renda sustentável”. Gede Suka da Associação do Setor de Mergulho em Bali diz que “os nossos netos também se alegrarão com as criaturas do mar”.

Já em Março de 2013 cinco espécies de tubarões e duas espécies de arraias foram incluídas no segundo parágrafo da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção das ONU. Desta forma, o comércio com os animais está ligado a condições rigorosas.

As jamantas podem medir até nove metros de comprimento e pesar três toneladas. Para os homens os animais majestosos são inofensivos. As arraias podem fazer vinte anos de idade. Contrariamente à maioria dos peixes, as arraias não desovam mas sim dão à luz crias vivas. Porém, como têm poucos descendentes, os recursos ameaçados recuperam-se lentamente.

A convenção sobre a área de proteção foi assinada pelo Ministro das Pescas. O Ministro do Turismo também apóia o plano.

http://www.wildaid.org/news/indonesia-announces-worlds-largest-manta-sanctuary
http://www.mantatrust.org/indonesia-announces-full-protection-for-manta-rays-2/
http://www.thejakartapost.com/news/2014/02/24/manta-ray-protection-policy-welcomed.html