Por favor assinem:o pangolim não é para comer!

Um pangolim jovem na naturezaPangolins são caçados embora quase estão extintos na Ásia

Na floresta o pangolim já está quase extinto. No Vietnã e na China os animas continuam a ser comidos.

Notícias e atualizações Apelo

Para: os governos da China e do Vietnã

“Na Ásia e na África o pangolim está sendo caçado porque é considerado uma iguaria na China e no Vietnã. Isto tem que acabar.”

Abrir a petição

Nas aldeias isoladas da Ásia é como um prêmio de loteria quando um indígena encontrar um pangolim, pois em algumas regiões os animais quase já não se encontram.

Na Ásia e na África existem oito espécies de pangolins. Todas as quatro espécies asiáticas estão na lista vermelha de animais ameaçados, mas para as espécies na África a pressão também está aumentando.

A caça e o contrabando de pangolins são um negócio lucrativo. Os clientes nos restaurantes chineses e vietnamitas pagam preços absurdos.

Embora regularmente se detenham criminosos que fazem contrabando de centenas de animais vivos ou toneladas de escamas de pangolins, o número dos crimes não comunicados deverá ser muito alto.

A luta contra a caça tem que ser fortalecida e ao mesmo tempo o mercado tem que ser paralisado. Os governos na China e no Vietnã deveriam empenhar-se pela sobrevivência do pangolim através de leis e controles mais rigorosos. Por favor, apelam aos políticos para que parem de assistir passivamente à exterminação dos pangolins.

Mais informações

De certa forma, o pangolim é uma “espécie esquecida” entre os animais ameaçados, mesmo que todas as oito espécies do animal folídoto estão na lista vermelha. O pangolim-chinês e o pangolim-malaio até estão criticamente ameaçados de extinção e poderiam desaparecer do nosso planeta dentro dos próximos quinze anos.

A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) fundou uma própria Task Force para conservar a espécie.

Sobretudo a caça e o comércio ilegal são responsáveis pelo declínio da população dos insectívoros desdentados. Nenhum mamífero é mais contrabandeado. Na China e no Vietnã diz-se que as escamas de queratina possuam propriedades curativas. A carne dos animais é considerada uma iguaria luxuosa e normalmente é um dos pratos mais caros nos cardápios.

Segundo estimativas um milhão de pangolins foi matado por caçadores nos últimos dez anos. Somente entre 2011 e 2013, 23.400 animais ilegalmente comercializados foram confiscados.

Milhares de pangolins são contrabandeados

Em Abril de 2013, um navio chinês com dois mil pangolins vivos chegou nas Filipinas. Em Agosto mais de seis toneladas de pangolins vivos foram descobertas num contentor que foi transportado da Indonésia para o Vietnã. No dia 12 de Maio de 2014, 956 pangolins congelados foram confiscados na China.

Em 28 de Maio, uma tonelada de escamas de pangolins no valor de 645 mil dólares americanos foi confiscada em Hong Kong. Até agora isto tem sido a maior descoberta de pangolins africanos para o mercado asiático.

Na África a população dos pangolins está cada vez mais ameaçada. Por um lado, isto deve-se ao fato da caça dos animais na Ásia ter-se tornado cada vez mais difícil. Por outro lado, cada vez mais chineses moram na África.

Carta

Para: os governos da China e do Vietnã

De certa forma, o pangolim é uma “espécie esquecida” entre os animais ameaçados, mesmo que todas as oito espécies do animal folídoto estão na lista vermelha. O pangolim-chinês e o pangolim-malaio até estão criticamente ameaçados de extinção e poderiam desaparecer do nosso planeta dentro dos próximos quinze anos.

Sobretudo a caça e o comércio ilegal são responsáveis pelo declínio da população dos insectívoros desdentados. Nenhum mamífero é mais contrabandeado. Na China e no Vietnã diz-se que as escamas de queratina possuam propriedades curativas. A carne dos animais é considerada uma iguaria luxuosa e normalmente é um dos pratos mais caros nos cardápios.

Por favor, empenhem-se pela proteção do pangolim e combatam a caça e o comércio ilegal.

Notícias e atualizações

Esta petição está disponível, ainda, nas seguintes línguas:

396.781 participantes

Ajude-nos a atingir 400.000:

Atividades recentes