Virunga: exploração petrolífera na terra dos gorilas

Mamãe gorila com bebê nos braços em uma clareira na floresta tropical A exploração de petróleo ameaça os gorilas.
68.109 participantes

Fim da petição: 12 de jun. de 2014

A beleza do Lago Eduardo é única: na margem dele cresce uma exuberante floresta úmida, na proximidade erguem-se os vulcões do famoso parque nacional de Virunga. Mas o habitat dos gorilas-das-montanhas no Congo está ameaçado. Precisamente aqui a companhia petrolífera SOCO está na procura de petróleo. Exija da SOCO que termine o projeto.

Notícias e atualizações Apelo

Para: Ed Story, presidente (CEO) da SOCO International plc, London, UK

“A companhia SOCO quer procurar petróleo no parque nacional de Virunga no Congo. Exijam da empresa que ponha fim ao projeto.”

Abrir a petição

“Nós descobrimos as oportunidades.” Com este slogan cínico a empresa britânica SOCO louva o seu projeto de explorar petróleo no parque nacional de Virunga no Congo, terra natal dos gorilas-das-montanhas. As críticas internacionais caem em orelhas moucas.

Na sua página web, a empresa minimiza os riscos da exploração petrolífera na República do Congo. Desde o ponto de vista do gerente da SOCO, os autóctones são parte do problema e as ameaças mais significativas seriam a “pobreza omnipresente”, conflitos violentos, agricultura, arranques e o comércio da carne de espécies protegidas. Por outro lado, a própria empresa apresenta-se como nobre e salienta que construiu uma torre de transmissão na aldeia de Nyakakoma para a alegria dos habitantes.

Em uma reclamação na OCDE, a WWF acusa a companhia de criar uma “atmosfera de medo” com as suas forças armadas. Além disso a empresa manteria segredo sobre os perigos possíveis diante dos habitantes. E finalmente, a SOCO desrespeitaria o estatuto do parque nacional de Virunga como Patrimônio Mundial da UNESCO. A ONU já tinha dirigida uma nota de protesto ao governo congolês. A OCDE quer examinar o caso agora, já que as empresas nos estados-membros da organização são obrigadas a padrões sociais e ambientais elevados.

A densa floresta tropical montana do parque nacional de Virunga é um dos últimos espaços vitais dos gorilas-das-montanhas ameaçados de extinção. Virunga fica no Leste do Congo e é um dos parques nacionais da África mais velhos. O patrimônio natural da UNESCO estende-se na margem do Lago Eduardo.

Na luta contra a exploração petrolífera no parque nacional de Virunga Salve a Selva não fica só. Vários grupos internacionais opõem-se a isto. Em conjunto, queremos proteger o parque!

Exija do chefe da SOCO que ponha fim ao projeto.

Mais informações

Enquanto a empresa britânica SOCO está determinada a explorar petróleo no parque nacional de Virunga, a companhia TOTAL suspendeu tais planos em meados de 2013. Isto representa um êxito parcial para aqueles que lutam pelo parque e pelos gorilas-das-montanhas que vivem ali.

Em Janeiro de 2013, mais de 65 mil pessoas tinham assinado a exigência de Salve a Selva de acabar sem demora com todas as atividades vinculadas a uma exploração de petróleo no Lago Eduardo e no parque nacional de Virunga. Além disso, Salve a Selva pôde transferir à gerência do parque nacional 15 mil euros ou seja 50 mil reais doados.

“O começo da exploração de petróleo seria o fim do nosso patrimônio natural da UNESCO e dos gorilas”, avisou Ephrem Balole da administração do parque em uma entrevista com Salve a Selva (em inglês).

SOCO recebeu uma licença de produção de vários blocos no Leste do Congo. Até então tinha existido uma proibição da exploração para as regiões sensíveis de floresta tropical. 60 por cento da área de projeto da SOCO, o bloco V, ficam no parque nacional de Virunga. “A empresa petrolífera recebeu a permissão por um decreto presidencial para a exploração petrolífera no parque. No entanto, existem leis que proíbem a extração de matérias-primas no parque nacional”, disse Ephrem Balole.

Carta

Para: Ed Story, presidente (CEO) da SOCO International plc, London, UK

Prezado senhor Ed Story,

apesar de perigos consideráveis para os homens e o meio ambiente no parque nacional de Virunga, o senhor mantém os planos de procurar petróleo ali. As experiências com a exploração petrolífera em ecossistemas sensíveis mostram que graves danos ambientais são quase inevitáveis.

Atualmente a OCDE está investigando se as práticas da sua empresa são compatíveis com os padrões da organização internacional.

Antecipe-se a uma condenação pela OCDE e ponha fim ao projeto no bloco V dentro do parque nacional de Virunga.

Com os melhores cumprimentos,

Notícias e atualizações