Lenhadores fora da floresta!

Indígenas bloqueando uma estrada no Oeste da Malásia Indígenas bloqueiam uma estrada de lenhadores no Oeste da Malásia (© Freunde der Naturvölker)

Lenhadores destroem florestas preciosas na província malaia de Kelantan. Os indígenas Temiar construíram barricadas para impedir a pilhagem contínua do país deles. O Estado recorre ao uso da força contra o povo pacífico. Por favor, apóie os Temiar com a sua assinatura.

Carta

Para: os governos da Malásia e do Estado de Kelantan

Lenhadores destroem florestas preciosas em Kelantan. Por favor, façam parar a pilhagem da natureza e o ataque à floresta dos Temiar.

Abrir a petição

No Norte da Malásia, uma floresta densa cobre as montanhas e os vales. Aqui vivem os Temiar – em sintonia com a natureza. Mas no Estado de Kelantan começou uma luta pela terra que ameaça a floresta tropical e assim a base de vida do grupo indígena. Lenhadores invadem a Reserva Florestal de Balah e ignoram que, há muitas gerações, os Temiar têm vivido justamente ali. Até o Estado desrespeita o direito tradicional dos indígenas e adjudica concessões de desmatamento a empresas madeireiras. Mais que a metade da floresta de Kelantan já foi destruída desta forma.

Os Temiar estão se opondo, protegendo a terra deles. Para isso, erigiram várias barricadas. Colocaram barreiras, construíram barracas e penduraram cartazes. Centenas de homens, mulheres e crianças estão protestando juntamente e só deixam passar a população local. No bloqueio em Simpang Petei, pôde ser impedido o transporte de 300 toneladas de troncos já cortados.

O Estado reage com violência: várias vezes, removeram as barricadas e detiveram dezenas de manifestantes; aparentemente, até dispararam tiros de aviso e puseram fogo às barricadas. Durante uma das mais recentes operações de limpeza em Janeiro, também detiveram dois jornalistas da emissora Channel News Asia. Um jornalista relata como dois funcionários florestais o intimidaram.

O estudo An Insight to the Kelantan Timber Industry retrata o setor da madeira como muito suscetível à corrupção. A adjudicação de concessões é obscura. Empresas madeireiras podem fazer o que querem.

Mas os Temiar não se deixam expulsar: sem a floresta, a cultura deles estaria perdida. Por isso, demarcam a terra deles, defendem os seus direitos no tribunal e impedem o caminho aos lenhadores.

Por favor, apóie a luta dos Temiar.

Mais informações

Os Temiar são um grupo de indígenas que tem povoado a península de Malakka há 5 mil anos no mínimo.

O antropólogo Herbert C. Noone da universidade de Harvard tem investigado os Temiar desde os anos 1930 e estava fascinado pelo caráter pacífico deles. Segundo Noone, a razão para isto era o tratamento dos próprios sonhos dos Temiar, que são tomados muito sérios e interpretados por xamãs. Isto aponta a um confronto ativo com o inconsciente. Crimes violentos, sexuais e contra a propriedade são alheios aos Temiar. Tiveram que aprender primeiro como resistir à destruição da natureza.
Aqui você pode encontrar informações interessantes sobre a luta dos Temiar (em inglês):
Audio: http://www.bfm.my/siti-zabedah-sophine-tann-temiar-community-and-the-forest.html

Vídeo: http://www.thestartv.com/episode/orang-asli-group-wants-mb-to-meet-them-over-land-issue/

Inundações por causa do desmatamento

Ambientalistas vêem a pilhagem da natureza como uma causa das inundações desastrosas no ano de 2014, quando 200 mil pessoas perderam a própria casa e 21 perderam a vida: durante chuvas extremas a água caiu livremente das colinas desmatadas.

Petição

Para: os governos da Malásia e do Estado de Kelantan

Excelentíssimo Senhor Md Anizam bin Abdul Rahman,
excelentíssimo Senhor Mohd Amar bin Abdullah,
excelentíssimos senhores e senhoras,

estou preocupado com o fato de o governo do Estadao malaio de Kelantan estiver apoiando empresas madeireiras na destruição da floresta tropical por interesses econômicos. A floresta sempre tem sido a terra ancestral dos indígenas Temiar Orang Asli.

Mais que a metade das florestas tropicais em Kelantan já foi desmatada e substituída por plantações para a produção de óleo de palma e borracha. Estas monoculturas não permitem a sobrevivência nem dos animais nem da população indígena.

A destruição das florestas tropicais para lucros rápidos tem consequências desastrosas a longo prazo para Kelantan, Malásia e o mundo inteiro. Além disso, destrói a cultura dos Temiar Orang Asli, que têm que observar como a terra deles é roubada e destruída.

Eu peço-lhes insistentemente que ponham fim ao ataque à floresta, aos animais e aos direitos dos Temiar.

Com os meus sinceros agradecimentos

Por favor assine

Ajude-nos a atingir 150.000:

122.618
Atividades recentes